1. "Em Final Masquerade estão presentes os temas mais queridos por ele, como a vida e a morte, a natureza e a beleza. No entanto, ele deixou na gaveta suas sombras góticas, medos, memórias, o sangue, a escuridão, ansiedade. O resultado ‘impactante’ é de um trabalho visual mais ‘linear’ e com percepções mais simples", comenta Alessandro Marvelli, um dos cenógrafos que colaborou com Mark Pellington em Final Masquerade, para o Italy Work News. Lembrando que o vídeo poderá ser lançado no dia 29 de julho, de acordo com o  diretor Mark Pellington.
Créditos LPItaly // Foto via nuvola-grigia - tumblr

    "Em Final Masquerade estão presentes os temas mais queridos por ele, como a vida e a morte, a natureza e a beleza. No entanto, ele deixou na gaveta suas sombras góticas, medos, memórias, o sangue, a escuridão, ansiedade. O resultado ‘impactante’ é de um trabalho visual mais ‘linear’ e com percepções mais simples", comenta Alessandro Marvelli, um dos cenógrafos que colaborou com Mark Pellington em Final Masquerade, para o Italy Work News.

    Lembrando que o vídeo poderá ser lançado no dia 29 de julho, de acordo com o diretor Mark Pellington.

    Créditos LPItaly // Foto via nuvola-grigia - tumblr

    photo

    1 nota
    jul. 27 10:28PM
  2. WASTELANDS LIVE SAN DIEGO (mtvU Fandom Awards)  O site da MTV divulgou o vídeo da apresentação de Wastelands realizado no primeiro mtvU Fandom Awards e MTV Fan Fest, no Petco Park durante a Comic-Con em San Diego, no dia 24 de julho. 
A performance completa será transmitida hoje (27) pela MTV americana.

    WASTELANDS LIVE SAN DIEGO (mtvU Fandom Awards)

    O site da MTV divulgou o vídeo da apresentação de Wastelands realizado no primeiro mtvU Fandom Awards e MTV Fan Fest, no Petco Park durante a Comic-Con em San Diego, no dia 24 de julho.

    A performance completa será transmitida hoje (27) pela MTV americana.

    photo

    25 notas
    jul. 27 5:43PM
  3. 24.07.14 COMIC-CON SAN DIEGO

    O Linkin Park foi a atração principal do primeiro mtvU Fandom Awards e MTV Fan Fest, ambos realizados ontem (24), no Petco Park durante a Comic-Con de San Diego.

    Setlist:

    1. Given Up
    2. Points Of Authority
    3. The Catalyst/The Requiem    
    4. Guilty All The Same    
    5. Wastelands    
    6. Until It’s Gone    
    7. Faint
    8. One Step Closer

    Fotos via MSClan // Setlist via LPLive

    photo

    47 notas
    jul. 25 11:13AM
  4. NOVO LINKINPARK.COM Confira o novo site oficial do Linkin Park e seu layout!http://www.linkinpark.com/

    NOVO LINKINPARK.COM

    Confira o novo site oficial do Linkin Park e seu layout!
    http://www.linkinpark.com/

    photo

    5 notas
    jul. 21 9:19PM
  5. CBB2014: INFORMAÇÕES OFICIAIS DAQUI A 9 DIASFoi divulgado pelo Circuito Banco do Brasil, que as informações oficiais do festival, tais como as atrações e venda de ingressos, serão divulgadas daqui a 9 dias (30 de julho). Como já foi divulgado pelo jornalista José Norberto, o Linkin Park está fechando datas para voltar ao Brasil e tocará no dia 19 de outubro em Brasília, por parte do festival CBB.

    CBB2014: INFORMAÇÕES OFICIAIS DAQUI A 9 DIAS

    Foi divulgado pelo Circuito Banco do Brasil, que as informações oficiais do festival, tais como as atrações e venda de ingressos, serão divulgadas daqui a 9 dias (30 de julho).

    Como já foi divulgado pelo jornalista José Norberto, o Linkin Park está fechando datas para voltar ao Brasil e tocará no dia 19 de outubro em Brasília, por parte do festival CBB.

    photo

    2 notas
    jul. 21 9:19PM
  6. VÍDEO: HYBRID THEORY LIVE - 50 MINUTOS

    Um fã filmou 50 minutos do show do Linkin Park realizado no Download Festival com todas as músicas do Hybrid Theory.

    via LPLive

    video

    3 notas
    jul. 20 4:59PM
  7. Feliz Dia do Amigo!"E se você precisar de um amigo, há um lugar aqui ao meu lado" - Roads Untraveled

    Feliz Dia do Amigo!

    "E se você precisar de um amigo, há um lugar aqui ao meu lado" - Roads Untraveled

    photo

    35 notas
    jul. 20 4:57PM
  8. POSSÍVEIS SCREENSHOTS DO CLIPE DE FINAL MASQUERADE Recebemos via twitter, possíveis screenshots do clipe de Final Masquerade. O mesmo ainda não foi divulgado oficialmente e não tem data para lançamento. Vale lembrar que foi dirigido por Mark Pellington e o clipe já foi finalizado e entregue à banda.Thanks @_LinkinParkTR

    POSSÍVEIS SCREENSHOTS DO CLIPE DE FINAL MASQUERADE

    Recebemos via twitter, possíveis screenshots do clipe de Final Masquerade. O mesmo ainda não foi divulgado oficialmente e não tem data para lançamento.

    Vale lembrar que foi dirigido por Mark Pellington e o clipe já foi finalizado e entregue à banda.

    Thanks @_LinkinParkTR

    photo

    12 notas
    jul. 18 1:55PM
  9. REVOLVER MAGAZINE: ‘PODE O SEU ÁLBUM MAIS PESADO AINDA PROVOCAR UMA REVOLUÇÃO DO ROCK?’ A edição de agosto/setembro da Revolver Magazine (a qual estará disponível a partir do dia 29 de julho), terá Chester e Mike como destaque na capa e conterá com uma entrevista com os membros sobre o que a banda teve que passar nas edições anteriores do Ozzfest, o álbum The Hunting Party, o estado do Rock atual e mais.Confira a tradução do trecho disponibilizado pela Revolver em seu site:

Era uma tarde escaldante no verão de 2001, e os milhares de metaleiros bêbados e queimados pelo sol na parada em Toronto do Ozzfest Tour norte-americano daquele ano, estavam em um estado de espírito profundamente baixo.  Já furiosos ao ponto de ebulição por causa do setlist fraca de rap rock sub-Chili Peppers do Crazy Town, eles ficaram consideravelmente menos do que felizes por ver os nu-metaleiros do Linkin Park, companheiros do sul da Califórnia, subirem ao palco; antes de Chester Bennington sequer pegar o microfone para a primeira música de seu set, a banda já estava sendo atingida por uma chuva de latas, CDs e outros detritos de forma tão absurda que o Revolver—inicialmente observando o show do lado do palco foi forçado a se esconder atrás da parede de amplificadores de guitarra do Brad Delson. E ainda assim a banda tocou, alimentando-se da energia da multidão e lançando-a de volta. Apesar das músicas do Linkin Park, que eram inteiramente de seu álbum de estreia de 2000 ‘Hybrid Theory’, terem um pouco mais de pop e rap do que muitos dos metaleiros presentes preferirem, o alto e energético desempenho da banda - que incluiu Bennington girando sobre o palco, enquanto estava envolvido em uma bandeira canadense, finalmente ganha à maior parte do público que fora antagonista. Mesmo o garoto gordo com raiva na fila da frente que obstinadamente cantava "Foda-se! Foda-se" durante a maior parte do set provou que não é páreo para o ataque constante do Linkin Park! No momento em que a banda deixa o palco, ele caiu exausto sobre a grade do palco como uma boneca de pano pastosa…"Eu acho que vários desses shows do Ozzfest foram assim", ri o co-vocalista do Linkin Park, Mike Shinoda, enquanto ele e Bennington relaxavam e relembravam com o Revolver fora do seu espaço de ensaio em Norte de Hollywood em maio de 2014. “Nós ficamos no palco por talvez 30 minutos, e passamos o tempo todo tentando trazê-los pro nosso lado”. "Mesmo que eles não gostassem da nossa música", acrescenta Bennington, "Nós queríamos que eles fossem embora dizendo: ‘Cara, que show demais!’" Treze anos depois de terem sido endurecidos pelo público do Ozzfest, e milhões de vendas de discos posteriores, o Linkin Park se transformou em uma das maiores bandas de rock da América. Mas, agora eles estão pulando do “demais” para outro patamar: Seu novo álbum, “The Hunting Party”, não é apenas a coisa mais hard e mais pesada que eles já lançaram, mas é também o seu primeiro álbum com o tipo de guitarra com poder de fogo que realmente pode embalar seu lado metaleiro. Se eles tivessem lançado este álbum em 2001, talvez o Linkin Park - que sairá na “Carnívores Tour” com Thirty Seconds to Mars e AFI a partir de 8 de agosto - não tivessem que trabalhar tão duro para conquistar a multidão do Ozzfest daquele verão. “Este não é o álbum mais pesado do mundo”, diz Bennington, "Mas este é o álbum mais pesado do Linkin Park. Você tem que colocá-lo no contexto do Linkin Park, não no contexto da música pesada, porque assim faz sentido."[[MORE]]"Nós sabemos que o Slayer existe", completa Shinoda. "Sabemos que o Exodus existe, certo? Então, não vamos dizer que escrevemos um álbum ‘pesado’, em comparação.” Mas, embora seja verdade que o “The Hunting Party” não vai fazer qualquer um esquecer o “South of Heaven” ou o “Bonded by Blood”, a sua potente mistura de punk, thrash e hard rock - como ouvido em faixas como “Keys to the Kingdom”, “Guilty All the Same”, “Mark the Graves”, e “A Line in the Sand” - é um movimento bonito e corajoso de uma banda que derivou profundamente no território experimental/eletrônico em seus dois álbuns mais recentes, com “A Thousand Suns” de 2010 e o “Living Things” de 2012. A mudança abrupta no curso musical, diz Shinoda, aconteceu em agosto do ano passado, quando ele deparou com uma longa mensagem em ‘Pigeons & Planes’, um de seus blogs favoritos. Um lamento para o estado atual do rock, que veio com o título auto-explicativo "O rock de agora é deprimente", o texto atingiu um acorde profundo. “Eu me conectei com o que esse cara disse isso”, diz ele. "Ele era um fã de rock, e estava um pouco chateado que o rock não tinha a força que costumava ter, e que o gênero rock tem tantas bandas em que você realmente não iria classificar como ‘rock ’ — pessoas como Mumford and Sons, e Lorde. E eu entendi totalmente o que ele estava querendo dizer, porque eu sinto que estou ouvindo várias coisas nas rádios de rock, que fica em algum lugar entre um comercial de carro e Nick Jr. É tão seguro, tão OK para ouvir com mamãe e papai… " Shinoda já tinha apresentado várias demos do sucessor de “Living Things” para a banda, quando se deparou com o post. Sua primeira reação foi escrever uma resposta inteligente, que foi publicado pelo blog, o qual concluiu: "No final do dia, um movimento nunca vai ser sobre uma música, um álbum ou uma banda. Um movimento requer líderes que são agitados, corajosos, e muito inovadores." E então, como se estivesse sublinhando suas próprias palavras, ele passou a jogar suas demos fora e começar de novo em uma direção mais agressiva."Tudo finalmente fez sentido um dia", diz ele. "Eu estava ouvindo o material que eu estava escrevendo, e eu percebi que era tão derivado. Não foi de ponta, não foi à frente da curva, e não estava fazendo as coisas que eu queria ouvir. Eu já tinha tocado o material para os caras, e eles ficaram como, ‘Sim, nós gostamos disso, vamos fazer isso!’ E então, da próxima vez que eu os vi, eu falei, ‘Vocês sabem aquelas músicas que eu já toquei para vocês, e vocês gostaram? Quero jogá-las no lixo… e eu quero fazer isso’". Bennington estava imediatamente a bordo da nova direção de Shinoda. "Chester, para seu crédito, ele foi imediatamente onde eu estava indo", diz Shinoda. “Mas isso não é surpresa, porque isso é totalmente sua área. Ele ficou como ‘Eu quero fazer isso o dia todo!’”."As bandas que eu ouvia quando eu estava crescendo, estavam todas fazendo uma inovação—Jane’s Addiction, Alice in Chains, Nirvana" Bennington explica. “E eu ouvia muita música punk como Subhumans, Exploited, Descendants, Misfits… eu ainda ouvia Napalm Death, quando eu tinha uns 13. E eu teria matado qualquer um que colocasse qualquer tipo de pop na minha presença. Bandas como Refreshments  e os Rembrandts, tem músicas me irritam até hoje. E a mesma coisa está acontecendo agora, onde há todas essas coisas que se sentem como a trilha sonora de ‘Friends’ or ‘The Wizards of Waverly Place’”. Os outros membros da banda— o guitarrista Brad Delson, o baixista Dave Farrell, o baterista Rob Bourdon e o DJ/tecladista Joe Hahn—demoraram um pouco mais para se juntar. Embora Shinoda tenha sido, ao longo dos anos, o principal compositor do Linkin Park. "Todo mundo na banda escreve músicas, mas a minha maior parte parecem ser a única que todos votos a favor", ele encolhe os ombros; Delson tem sido o seu principal apoio musical por toda parte. “No estúdio, Brad e eu somos os únicos que realmente empurram o material para a frente”, diz ele. "Nós só poderíamos fazer o que Chester e eu queríamos fazer, se Brad estivesse lá. Mas, no início, ele só estava fazendo isso porque eu queria que ele fizesse."

Tradução e adaptação por LPTheory // via MSClan

    REVOLVER MAGAZINE: ‘PODE O SEU ÁLBUM MAIS PESADO AINDA PROVOCAR UMA REVOLUÇÃO DO ROCK?’

    A edição de agosto/setembro da Revolver Magazine (a qual estará disponível a partir do dia 29 de julho), terá Chester e Mike como destaque na capa e conterá com uma entrevista com os membros sobre o que a banda teve que passar nas edições anteriores do Ozzfest, o álbum The Hunting Party, o estado do Rock atual e mais.

    Confira a tradução do trecho disponibilizado pela Revolver em seu site:

    Era uma tarde escaldante no verão de 2001, e os milhares de metaleiros bêbados e queimados pelo sol na parada em Toronto do Ozzfest Tour norte-americano daquele ano, estavam em um estado de espírito profundamente baixo.

    Já furiosos ao ponto de ebulição por causa do setlist fraca de rap rock sub-Chili Peppers do Crazy Town, eles ficaram consideravelmente menos do que felizes por ver os nu-metaleiros do Linkin Park, companheiros do sul da Califórnia, subirem ao palco; antes de Chester Bennington sequer pegar o microfone para a primeira música de seu set, a banda já estava sendo atingida por uma chuva de latas, CDs e outros detritos de forma tão absurda que o Revolver—inicialmente observando o show do lado do palco foi forçado a se esconder atrás da parede de amplificadores de guitarra do Brad Delson.

    E ainda assim a banda tocou, alimentando-se da energia da multidão e lançando-a de volta. Apesar das músicas do Linkin Park, que eram inteiramente de seu álbum de estreia de 2000 ‘Hybrid Theory’, terem um pouco mais de pop e rap do que muitos dos metaleiros presentes preferirem, o alto e energético desempenho da banda - que incluiu Bennington girando sobre o palco, enquanto estava envolvido em uma bandeira canadense, finalmente ganha à maior parte do público que fora antagonista. Mesmo o garoto gordo com raiva na fila da frente que obstinadamente cantava "Foda-se! Foda-se" durante a maior parte do set provou que não é páreo para o ataque constante do Linkin Park! No momento em que a banda deixa o palco, ele caiu exausto sobre a grade do palco como uma boneca de pano pastosa…

    "Eu acho que vários desses shows do Ozzfest foram assim", ri o co-vocalista do Linkin Park, Mike Shinoda, enquanto ele e Bennington relaxavam e relembravam com o Revolver fora do seu espaço de ensaio em Norte de Hollywood em maio de 2014. “Nós ficamos no palco por talvez 30 minutos, e passamos o tempo todo tentando trazê-los pro nosso lado”.

    "Mesmo que eles não gostassem da nossa música", acrescenta Bennington, "Nós queríamos que eles fossem embora dizendo: ‘Cara, que show demais!’"

    Treze anos depois de terem sido endurecidos pelo público do Ozzfest, e milhões de vendas de discos posteriores, o Linkin Park se transformou em uma das maiores bandas de rock da América. Mas, agora eles estão pulando do “demais” para outro patamar: Seu novo álbum, “The Hunting Party”, não é apenas a coisa mais hard e mais pesada que eles já lançaram, mas é também o seu primeiro álbum com o tipo de guitarra com poder de fogo que realmente pode embalar seu lado metaleiro. Se eles tivessem lançado este álbum em 2001, talvez o Linkin Park - que sairá na “Carnívores Tour” com Thirty Seconds to Mars e AFI a partir de 8 de agosto - não tivessem que trabalhar tão duro para conquistar a multidão do Ozzfest daquele verão.

    “Este não é o álbum mais pesado do mundo”, diz Bennington, "Mas este é o álbum mais pesado do Linkin Park. Você tem que colocá-lo no contexto do Linkin Park, não no contexto da música pesada, porque assim faz sentido."

    Ler mais

    photo

    11 notas
    jul. 17 12:49PM
  10. MTV - VMA 2014: VOTE EM ‘UNTIL IT’S GONE’ PARA MELHOR VÍDEO DE ROCKFoi anunciado pela MTV os indicados para o Video Music Awards (VMA) de 2014 e na categoria ‘Melhor vídeo de Rock’ o Linkin Park concorre com Until It’s Gone.Confira todos os indicados:Linkin Park – “Until It’s Gone”Imagine Dragons – “Demons”Arctic Monkeys – “Do I Wanna Know”The Black Keys – “Fever”Lorde – “Royals”Clique aqui para votarA premiação acontecerá no dia 24 de agosto na Califórnia, Estados Unidos.via MSClan

    MTV - VMA 2014: VOTE EM ‘UNTIL IT’S GONE’ PARA MELHOR VÍDEO DE ROCK

    Foi anunciado pela MTV os indicados para o Video Music Awards (VMA) de 2014 e na categoria ‘Melhor vídeo de Rock’ o Linkin Park concorre com Until It’s Gone.

    Confira todos os indicados:
    Linkin Park – “Until It’s Gone”
    Imagine Dragons – “Demons”
    Arctic Monkeys – “Do I Wanna Know”
    The Black Keys – “Fever”
    Lorde – “Royals”

    Clique aqui para votar

    A premiação acontecerá no dia 24 de agosto na Califórnia, Estados Unidos.

    via MSClan


    photo

    11 notas
    jul. 17 12:09PM